Cantes o amor

Cantes o amor que leva ao peito
do alto de tuas próprias esferas.
Estendes ao manto celeste tua voz
para que ecoe em todas as eras.

Lapides com esmero teu ser imperfeito
e domes com cuidado tuas sutis feras
e os próprios astros brilharão em ti
como eternas flores de primaveras.

Em teus sonhos, guiam-te os anjos.
Acordes, pois, de teu sono profundo.
Eles acendem a chama de teu coração,
que é a luz de teu próprio mundo.

Os deuses ouvem a luz das canções
que ecoam em todas as esferas
e gravam o amor com compaixão
No vinil eterno das eras.

Do alto das mais brilhantes esferas
cantes, pois, teu maior amor profundo.
Tua canção pura alimenta a chama
da própria esperança do mundo.

(Eduardo Magalhães .’.)
08.04.2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: