Universitários pobres sofrem com dificuldades financeiras e pedagógicas durante o curso

Uma pesquisa feita no Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paulo) mostra que estudantes pobres que conseguem entrar no ensino universitário têm dificuldades financeiras e pedagógicas de se manterem no curso, mesmo recebendo bolsa de estudos.

De acordo com Jaqueline Kalmus, a autora do trabalho, os estudantes sentem que o que eles aprenderam nos estágios anteriores de ensino não é suficiente para integrá-los à universidade. Além disso, afirma, o conhecimento deles é geralmente desvalorizado. Parte dos alunos, diz Jaqueline, os alunos sentiam muita dificuldade para acompanhar o curso.

O estudo partiu da análise da legislação sobre educação e de entrevistas com três alunos pobres que faziam cursos de licenciatura em faculdades privadas da região metropolitana de São Paulo. Mesmo recebendo bolsa de estudos, eles precisavam trabalhar durante o dia.

Segundo a pesquisadora, eles tinham medo de perder a bolsa, que era vista como um “privilégio”. Além disso, segundo a pesquisadora, estar no ensino superior, para eles, era uma forma de serem respeitados pela sociedade.

A pesquisa foi apresentada em maio deste ano, na USP.

* Com informações da Agência USP

 

 

Fonte: Uol

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: