Um adeus é sempre um adeus

Meus olhos, na ânsia
De ver-te, quase falam
Da dor da distância
Sofrida que os calam.

Difícil quando chega a hora.
Então, resta-me o que omito:
Sofrer momentos de outrora
Em meu espírito contrito.

O que tem de ser feito
Modo algum deve ser adiado
Para não ter invertido efeito
No coração amiúde angustiado.

Um adeus é sempre um adeus.
Mas a dor de cada despedida
Nunca é igual nos breus
Da triste alma arrependida.

(Eduardo Magalhães .’.)

Anúncios

Um comentário em “Um adeus é sempre um adeus

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: