Contrição

Perdoa, ó Pai, os meus pecados!
Ó, Deus meu! me livras! me acodes!
Demônio, leva p’ra longe teus bodes!
E que a pureza esteja em meus recatos.

Não me tires, Senhor, de Tua presença.
Porque Teu amor é meu sustento,
Teu divino pão é meu alimento
E estar conTigo é minha recompensa.

Ó, Pai! minha alma agora trata!
Pois os grilhões que tinha arrebentei
E o único que não quebrei
É o meu cordão de prata.

 

(Eduardo Magalhães .’.)

Anúncios

Um comentário em “Contrição

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: