É possível viver bem sem sexo, dizem especialistas

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER
DE SÃO PAULO

Esta o assexual ouve direto: “Como sabe que não gosta de sexo se nunca fez?”.

A pedagoga Elisabete Oliveira, que pesquisa assexualidade no doutorado da USP, rejeita a lógica. “Quando se é heterossexual, ninguém pede provas. Alguém pergunta se você transou com um gay para ter certeza de não ser um?”

Em alguns casos, o desinteresse pode, sim, ser sintoma de algo errado, como hormônios desregulados.

Mas Elisabete questiona “a crença de que o desejo é universal”. Há pessoas que simplesmente não o sentem e vivem bem, obrigado.

“Os assexuais não se veem como doentes, alguém que sofreu um trauma de infância ou algo do tipo.”

E não é a parte fisiológica que vem “quebrada”, diz Elisabete. Antes de se definirem assexuais, “alguns até fazem sexo, pois pensam que é a coisa ‘normal’. Mas não sentem atração.”

A falta de apetite sexual só deve ser tratada se virar um incômodo, segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana, Maria Luiza de Araújo.

“Temos que tomar cuidado com a tendência de medicar tudo. Se o jovem se sentir bem assim, pode levar uma vida perfeitamente normal sem pôr a sexualidade como ponto principal.”

Fonte: Folha.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: