Redes sociais fazem surgir novas carreiras

LIGIA TUON

administrador de empresas, Paulo Gonçalves, de 26 anos, começou a se especializar na área de mídias sociais (Foto: André Lessa/AE)

Contar o número de cliques em um link, o tempo médio de visualização de um vídeo, fazer relatório de quantos retuítes um post recebeu no Twitter. Agora, essa atividade é uma profissão. E bem procurada no mercado. Isso porque as empresas começaram a entender que divulgar conteúdos nas redes sociais – como Facebook, Orkut e o próprio Twitter – trazem um retorno importante para os negócios. Mas faltam especialistas para desempenhar a função.

“Redes como o Facebook abriram um novo mercado e as empresas estão tendo resultados, divulgando produtos e serviços para o público que interessa”, conta Yara Rocca, especialista em comunicação empresarial e mídias sociais. “Para isso, são necessários profissionais qualificados, porque a demanda é enorme”, diz.

Segundo dados de maio do Ibope, 36,4 milhões de pessoas no País usam pelo menos um dos três sites de relacionamento (Facebook, Orkut ou Twitter). O número representa 80% de todos os usuários que navegaram no mês.
E são profissões como analista de redes sociais, analista de métricas e especialistas em marketing digital que estão surgindo para suprir essa demanda. “A pessoa tem de entender de planejamento de comunicação, segmentar público e produzir conteúdo relevante”, aponta Yara.

Outro requisito é gostar de navegar pelas redes sociais. “Para quem quer entrar nessa área, o primeiro passo é ser um consumidor de mídias sociais”, afirma a coordenadora do curso de extensão em comunicação e mídias sociais da Faap, Andrea Mello.

E quem preenche essas vagas são sobretudo jovens entre 20 e 30 anos, justamente por terem mais intimidade com o meio. “Tem que entender da linguagem, da tecnologia e do timing das redes sociais”, explica Rafael Lamardo, professor de pós-graduação em marketing digital da ESPM. “É uma oportunidade que os jovens devem aproveitar e uma porta de entrada nas empresas, pois os negócios estão cada vez mais sociais.”

Oportunidade que o administrador de empresas, Paulo Gonçalves, de 26 anos, agarrou, quando começou a notar a necessidade crescente do mercado. “Abri uma empresa de webdesigner, a Avanti, há cinco anos. Mas há pouco tempo comecei a me especializar na área de mídias sociais.”

Como o mercado ainda não oferece graduação para quem quer atuar na área, Paulo foi atrás de cursos, palestras e leu livros sobre o assunto. “Hoje, se um cliente para quem eu desenvolvo o site não tem conteúdo disponível em mídias sociais, eu indico e faço o trabalho”, conta o empresário.

Quem inicia nessa área pode começar ganhando R$1,5 mil, segundo Yara. “Dependendo da empresa e da experiência, pode ganhar até R$ 10 mil, embora ainda não existam muitos profissionais neste patamar no Brasil.”

Fonte: Jornal da Tarde

Anúncios

Um comentário em “Redes sociais fazem surgir novas carreiras

Adicione o seu

  1. Gosteo desse desta materia, e gostaria de saber se teriam dicas para quem quer começar no ramo, como por exemplo, mais materias, de por onde começar, paletras, livros, ferramentes destatisticas..

    obrigado e fico no aguardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: