Onde eu estava no dia 11 de setembro de 2011


por Cleison Guimarães

Todos estão fazendo essa pergunta, talvez como uma tentativa de tentar compreender todo esse momento em que a humanidade parece cada vez mais ver um fim para ela ou algo que o valha.

O certo que não apenas os EUA estão vivendo um momento de pânico, paranóia e medo generalizado, mas, o mundo e a humanidade estão vivendo isso em conjunto.

E respondendo a pergunta: Onde eu estava no dia 11 de setembro de 2011?

Eu tinha 11 anos e tinha saído cedo da escola, eu estava cursando a 5ª série, e fui com uns amigos em uma locadora para alugar uns filmes e quando eu entrei e olhei para a TV que sempre estava ligada o noticiário mostrava o momento exato que o segundo avião tinha se chocado com uma das torres, e eu, em minha ingenuidade, achei que era alguma cena de um filme, porque o dono da locadora tinha essa mania de por algum filme pra passar na TV, mas algo me chamou a atenção: todos os adultos estavam olhando para a TV e realmente acompanhando o que estava acontecendo e começaram a comentar conosco o atentado. E tudo se fez luz, eu estava presenciando um dos maiores golpes que a humanidade (e não apenas o Povo Americano) sofria.

Durante essa semana um site de noticias estava fazendo a pergunta: quem tinha vencido a Guerra contra o Terrorismo, os EUA ou o próprio Terror?

Minha resposta é: está um “empate”. O Governo Americano derrotou parcialmente as forças terroristas, mas o Terror conseguiu deixar um país inteiro vivendo diariamente o pânico, além de quebrá-lo financeiramente, ou você acha que essa crise também não tem suas raízes na guerra?

Com isso tudo só uma coisa me vem à mente: estamos todos vivendo o terror diário de estar vivendo em um mundo a beira de uma continua crise.

Para finalizar, Freud era uma pessoa bem pessimista em relação ao futuro da humanidade, ele dizia que era uma ilusão acreditar que todos seremos felizes. Freud viveu a Segunda Guerra Mundial e ficou bem depressivo nessa época e até seus escritos refletem isso. Freud, perto de morrer, começou a mostrar um pingo de esperança para com a humanidade, ele disse que apesar de todos nós termos essa tendência para a autodestruição – a Guerra é o melhor exemplo para isso – sempre podemos ter a esperança de reconstruir nossas vidas e toda a civilização e assim conseguir mais e mais se preparar para todas as amarguras que a vida apresenta e sempre irá apresentar, porém, nunca deixando de desistir. Sempre podemos ter a esperança de reconstruir nossas vidas em um solo mais firme!

* * *

Cleison Guimarães é acadêmico de Psicologia. É escritor iniciante e blogueiro. Visite seu blog, o Caleidoscópio, aqui. Siga-o no twitter, aqui.

Fonte da foto e explicação sobre ela aqui.

Anúncios

4 comentários em “Onde eu estava no dia 11 de setembro de 2011

Adicione o seu

  1. interessante…. como revivemos essa data e como ela ainda se repete … 11 de setembro. wake me up when september ends.. o mundo para para ver os EUA. sempre parou. desde q ele se constituiu o menino dos olhos do mundo… mas…eh so?

  2. Boa Cleison… também me fez recordar onde estava..e o que senti na hora.. e no fundo, todos são seres humanos e por mais perversos que sejam tantos os terroristas quantos os americanos, ninguém merece ter a vida tirada por vingança, ódio ou qualquer outro sentimento negativo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: