Dr. Kinsey

por Cleison Guimarães

Durante o período de férias, ou seja, durante uns momentos de ócio “criativo” onde você vê filmes, lê alguma coisa, dorme e nem se lembra da psicologia, sim, foi numa dessas que me deparei com uma matéria da Superinteressante falando sobre um tal de Dr. Kinsey e lendo a mesma eu lembrei que já tinha ouvido falar desse senhor. E aproveito o momento para falar sobre um pouco dele.

Alfred Kinsey nasceu em uma família super-religiosa nos EUA durante o século 20, onde era proibido o álcool, o fumo e as danças, e no meio desse ambiente de repressão que ele percebeu que sentia atração por garotas e garotas.

Com isso entrou na faculdade e todo o seu interesse foi voltado para entender a sexualidade humana. Ele queria saber o porquê do sexo ser um tabu até mesmo entre quatro paredes.

Kinsey investiu 30 anos da carreira acadêmica para provar que quando se fala em sexo, o normal e anormal seriam apenas convenções morais.

Foi durante seu período na Universidade de Indiana ministrando a disciplina de Higiene que ele deixou de lado as metáforas e explicações teóricas sobre a sexualidade e exibiu projeções com detalhes das genitálias e suas funções reprodutoras e sexuais.

Os alunos da disciplina responderam positivamente e convenceram Kinsey a aprofundar seus estudos. Com isso Kinsey empreendeu uma jornada não para “catalogar” as preferências sexuais das pessoas, e nem para dividir em heterossexual ou homossexual, mas sim para analisar como os indivíduos se comportavam durante o ato sexual e o que sentiam e etc. Mas muito da pesquisa mostrou certa catalogação.

Ele fez um treinamento rigoroso com sua equipe para poder coletar esses dados. Kinsey gravava as relações sexuais e fazia entrevistas com os interessados em participar da pesquisa, com isso ia coletando os dados necessários.

O resultado dessa pesquisa gerou dois livros O Comportamento Sexual do Homem e O Comportamento Sexual da Mulher .

A pesquisa de Alfred Kinsey gerou apoiadores e inimigos.

Os inimigos o viam como um homem que estava degrenindo os valores morais e tentando justificar sua bissexualidade.

Os apoiadores o viam como revolucionário, é alguém que estava mudando a historia de ciência sobre o sexo.

Beverly Whipple diz sobre Kinsey que “ele foi um pioneiro e nos ajudou a dar os primeiros passos em pesquisas sexuais”. O instituto criado por ele em 1947 continua fazendo pesquisas sobre a sexualidade humana, mas hoje o interesse não está em que as pessoas fazem, mas sim por que o fazem.

Eu o vejo como um cientista que ajudou muito na evolução da pesquisa sobre a sexualidade humana, sempre percebo que as pessoas que buscam mudar os valores de uma época sempre são vistas como pervertidas e são condenadas por isso.

O melhor exemplo para isso é Sigmund Freud, a sociedade entrou em colapso quando ele revelou que a sexualidade já está presente em uma criança e que sim uma criança sente prazer. Basta ser um humano para sentir desejo e prazer. Faz parte da vida isso, se não sentíssemos desejos a vida seria monótona e possivelmente o número de pessoas em depressão estaria maior.

Por fim, Kinsey morreu em 1956, nos EUA, e Freud morreu em 1939 em Londres, esses dois homens, separados pelo oceano, aparentemente nunca se encontraram e nunca tiveram contato com a obra de cada um, e mesmo assim contribuíram, cada um a sua maneira, muito para as ciências do sexo.

Então penso: como seria um encontro desses dois revolucionários?

 

Fonte: Superinteressante

*  *  *

Cleison Guimarães é acadêmico de Psicologia. Está no facebook, no twitter e tem blogs. Visite seu blog, o Caleidoscópio, aqui. Siga-o no twitter, aqui.

Anúncios

2 comentários em “Dr. Kinsey

Adicione o seu

  1. Obrigada senhor Kinsey por tal busca…hsaushaushau. Muito bom Cleison, nao sabia de tal pesquisa. Parabens.

    1. O unico ponto onde o Kinsey falhou, eu acredito, foi na falta de visão sobre a subjetividade humana, ele apenas via os comportamentos sexuais como comportamentos, mas isso é normal, ele não tinha formação academica em Psicologia e nem Psiquiatria 😀

      Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: